Arquitetura na Copa

Arquitetura por trás da festa

Quando um país se torna sede de um evento de alto nível como as Olimpíadas ou a Copa do Mundo, definitivamente esse é um grande momento para todas as empresas que trabalham com Marketing Esportivo, Eventos ou Arquitetura Promocional, sonharem em fazer parte deste fantástico momento histórico.

O ano de 2014 trouxe essa oportunidade para nossa empresa depois de inúmeros contatos telefônicos, horas mal dormidas, centenas de rascunhos, planilhas de concorrência e cafés adocicados. Foi duro mas finalmente conseguimos entrar no seleto grupo apelidado de “família FIFA” e a partir deste momento nosso sonho se tornou realidade.

A grandiosidade deste evento, que é considerado um dos maiores espetáculos esportivos mundiais, nos assustava, mas nossos parceiros estratégicos como a EA SPORTS MARKETING, estiveram sempre ao nosso lado tornando a logística mais fácil, assim como a execução de todas as tarefas que tínhamos que realizar. Da correria contra o relógio até o apito inicial do evento sobraram muitas lembranças destes momentos que compartilho aqui com vocês pois, como diz o ditado, uma imagem vale mais que mil palavras.


Quartel General FIFA (Head Quarter FIFA)


A estrutura do HQ foi montada em três meses e funcionou continuamente durante quase quatro meses. Nosso primeiro desafio foi fazer o projeto e a execução de toda infraestrutura de banheiros do Quartel General da FIFA, tanto os banheiros de funcionários como da alta cúpula conhecidos como banheiros VIP e também do presidente da entidade Sr. Joseph Blatter.

O maior empecilho a ser vencido no início dos trabalhos era a chegada de aguá, quente e fria, ao local e a necessidade de que tivessem força o suficiente para que as válvulas de descarga funcionassem perfeitamente. Problema este resolvido (elas funcionaram todo o período sem nenhuma reclamação), passamos para a construção da estrutura das paredes e escolhemos fazer com chapas de MDF de 19mm porque eram resistentes e possuíam acabamento de melanina em ambas as faces. No restante foram utilizados materiais convencionais como: gesso no teto, louças e metais, além do piso que também foi estruturado com MDF, mas recebeu um revestimento vinílico de proteção contra a água.

clique sobre as imagens para ampliá-las

FIM DO POST

1 comentário em “Arquitetura na Copa”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *